Sustentabilidade
  • Ciência
  • Tecnologia da Informação
  • Sustentabilidade
  • Mais Educação
  • Tecnologia da Informação e Sustentabilidade
    "O aluno a quem nunca se pediu para fazer o que não é capaz, nunca faz aquilo que realmente consegue fazer."
    John Stuart Mill
     

    A consciência global está atravessando um processo de transformação, para um paradigma focado em responsabilidades sociais e ambientais. Assim, o ano de 2008 foi eleito como o Ano Internacional do Planeta Terra.

    "Tecnologia sustentável é a agregação e aplicação de todas as Ciências, visando prioritariamente a continuidade da existência de todo ser vivente na Terra. Tem como desafio redirecionar as concepções atualmente existentes em novas formas de pensar e agir, com responsabilidade ao meio em que vivemos e as consequências das ações tomadas e não tomadas no seu devido tempo, adaptando as tecnologias existentes e as futuras para que sempre possa co-existir o crescimento populacional e o nosso ecossistema."

    Dentro deste novo conceito, o grupo Caturro Navegantes propôs aos alunos da Faculdade Uirapuru, dos cursos de Redes de Computadores e Análise e Desenvolvimento de Software um desafio: utilizar tudo o que aprenderam durante seus respectivos cursos para formular soluções que atendam a uma proposta de planeta sustentável.

    Para não ser demasiadamente genérico, o trabalho deveria ter como foco a bacia do Rio Sorocaba e Médio Tietê, onde os grupos deverão propor soluções extraídas e baseadas na tecnologia de informação que atendam às necessidades de responsabilidade socio-ambiental e de sustentabilidade do tema.

    Eis aqui a resposta dos alunos ao desafio! Os temas foram apresentados em um workshop, no dia 10 de junho de 2008.

    Se você se interessou por algum dos projetos e quer conhecê-lo com mais detalhes, entre em contato com a gente.

    Futura Planet Network 
    "Virtualização"
    André Rossi Pereira, Fábio José Fortini, Juliano Leão Benassi, Márcio Duarte Moreira e Sérgio A. M. PerezÉ um modelo de projeto de implantação de processos de virtualização de servidores no ambiente corporativo, buscando redução de custo e melhorias na qualidade e disponibilidade de recursos e serviços, propiciando assim o crescimento da cultura de sustentabilidade.

    Ecologynet 
    "Reciclagem de Computadores"
    Alan Diogo Huete Olmeda, Fernando Hiroshi Murakami, José Ivanildo Gonçalves de Lima e Roberto CardosoO lixo tecnológico resultante do sucateamento de computadores já mostra sinais de grande impacto por todo o mundo. É preciso reciclar, unindo os potenciais parceiros desta cadeia de consumo. 
    O projeto promoverá a reciclagem de computadores e a formação de redes de baixo custo para escolas, entidades e outras organizações que, de outra maneira, não teriam possibilidade de inclusão digital. Além disto, os componentes que não possam ser utilizados serão encaminhados a centros de reciclagem especializados.

    Fluvial-Téc 
    "Energias Alternativas"
    Flávio Gonçales, Rafael Barbério, Leon Brazuna, Lucas Alcantara e Juliano NaniasAnos de progresso tecnológico mostram que as tecnologias de energia renovável, como as turbinas eólicas, os painéis solares fotovoltaicos, as usinas de biomassa e os coletores solares térmicos progrediram e se transformaram na principal tendência do mercado hoje. Estas fontes de energia renovável já estão disponíveis, em muitos casos, a custos mais baixos e sem os impactos ambientais negativos, como a exploração, transporte e processamento dos combustíveis fósseis. 
    Baseado na substituição de fontes de energia que poluem o meio ambiente por fontes de energia que promovem a sustentabilidade, temos como finalidade projetar e conscientizar tanto empresas como residências à utilização de energia renovável, diminuindo assim o impacto causado ao meio ambiente, melhorando a qualidade de vida e preservando o nosso planeta como um todo.

    Renovar Company 
    "Data Center Ecologicamente Correto" 
    José Fernando Pinto Amaral, Geovane Pires e Felipe GustavoAtualmente, os data centers são conhecidos como grandes devoradores de energia e, no meio de tecnologia da informação, um dos grandes vilões da sustentabilidade. A proposta é demonstrar como preocupação ambiental e o sucesso do negócio podem andar de mãos dadas e que um datacenter verde ou ambientalmente amigável pode, na realidade, constituir um dos melhores meios tanto para acomodar o crescimento quanto para causar um impacto positivo sobre os resultados de uma empresa.

    Equilíbrio 
    "The Sustainable Simulator" 
    Fernanda Machado, Karen Chagas e Maílson MoraesCriação de um jogo eletrônico, usando um dos gêneros mais cativantes no mercado de games, o RPG (Role-Playing Game), focando os adolescentes como publico alvo. O jogo tem a função de informar, conscientizar e promover o aprendizado. Para que isso ocorra, usaremos mapas, lugares, órgãos, situações e elementos reais, além de regras baseadas em leis já existentes. Ainda utilizaremos elementos irreais, para que o jogo se caracterize como tal.

    S.O.S. MAmb-Tec 
    "Tutorial System IWM (Sistema Tutorial de Gestão de Resíduos Indústriais)" 
    Beatriz Vargas Cruz, Giovana Gabriel Rocha, Lídice Oliveira do Nascimento e Rafael Fernando Souza RibeiroCanal de ligação, baseado na ISO 26000 e 14000, entre especialistas ambientais e indústrias, para identificar e avaliar os impactos que os processos produtivos da indústria causam ao meio ambiente. O técnico ambientalista analisará as possíveis medidas para acabar ou reduzir ao máximo os impactos causados ao meio ambiente através de testes e análise feitos na empresa. Serão disponibilizados artigos, documentos, notícias informativas e exemplos sobre o tema, produzidos pelos especialistas. 
    Deste modo, o portal servirá como elemento colaborativo entre os especialistas e as empresas, para que os processos que privilegiam a sustentabilidade sejam incentivados.

    Folhas Verdes 
    "Green Leaf" 
    Rodrigo Gianetti, José Mario Mestre, Vladimir Vieira e Rodrigo SerpaGreen Leaf é um selo cujo objetivo é a viabilização de projetos apresentados por entidades ambientais, onde estes serão selecionados por meio de uma votação entre os usuários do site. A viabilização dos projetos será feitas através de uma porcentagem das vendas de produtos dos parceiros ou doações ao projeto. 
    Assim, além de estar ajudando nos projetos ambientais, no caso de empresas haverá um retorno do marketing ambiental com foco de atingir novos tipos de mercados e clientes em sua maioria pessoas que estão procurando produtos preocupados com a sustentabilidade, e no caso de pessoas físicas, ganharão promoções e souvenires personalizados.

    Genesis 
    "Click Verde" 
    Anderson Rocha de Góes, Eduardo da Silva, Vinícius Lopes Mendes e Júlio César PaesA reposição e manutenção de áreas verdes deve ser uma preocupação comum tanto do governo, como da sociedade e das empresas. Este projeto propõe-se a construir um portal que facilite parcerias entre empresas e prestadores de serviços ambientais que, em áreas definidas pelo poder público, haja a reposição e manutenção de áreas verdes em troca de publicidade para ambos os lados. Neste primeiro momento, o projeto será focado nas matas ciliares, facilmente expansível a outras áreas verdes.

    Iuna 
    "Software Interativo de Educação Ambiental"
    Luciana Palomares, Mara Lenita Ribeiro, Marcelo de Jesus e Viviane AneziniUm dos principais fatores relacionados à degradação ambiental é a falta de compreensão da pessoa adulta sobre a importância de usar conscientemente os recursos naturais. 
    O desenvolvimento de um programa educacional infantil, tendo como público-alvo alunos do ensino fundamental (1ª série), visa agregar a preocupação com a preservação ambiental aos valores pessoais da criança, com funcionalidades como Interface amigável, Vínculo pedagógico, Jogos Educativos com foco no meio ambiente, Controle de Pontuação / Premiação, Sessão de Histórias Animadas, dentre outros.

    Thinking Blue 
    "Ecosoft"
    Fausto Rodrigues de Moraes, Heuller Marcelo de Lima e Raphael Pinton FerreiraConsiste num trabalho coletivo, que pode ser implementado inicialmente em pequenos grupos com duas finalidades: diminuição da quantidade de resíduos sólidos nos aterros sanitários e reciclagem dos materiais coletados. 
    Para que estes grupos tenham um direcionamento no trabalho por eles exercido, oferecemos uma metodologia que consiste em levantar informações necessárias que servirão como parâmetro, por exemplo: lista de materiais que poderão ser encontrados na área abrangida, valor dos materiais a serem reciclados e possíveis consumidores dos materiais que poderão ser reciclados.
     

    Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.